Está pensando em atualizar o Server para a versão 22.1? Por padrão, nós habilitamos o AMP Engine mais rápido. Leia sobre como essas alterações nas configurações do sistema podem afetá-lo.

We'll be completing standard maintenance for our Single Sign-On system on November 30th 6pm Pacific Time for approximately one hour. During this time My Alteryx and sign-in functionality to all My Alteryx programs (Licensing Portal, Community, Beta Program, Case Portal, and others) may be inaccessible. Thank you for your patience.
Free Trial

Base de conhecimento - Português

  Este é um guia rápido para familiarizá-lo com o Alteryx!   Observe: para licenciar as versões 11.7 ou mais antigas do Alteryx, consulte aqui a Série de licenciamento. Se você for um cliente atual, consulte Perguntas frequentes sobre o licenciamento da versão 11.8 para obter mais informações sobre o que está mudando em relação ao licenciamento.   Se tiver outras dúvidas sobre licenciamento, avise-nos pelo e-mail fulfillment@alteryx.com!   O que eu preciso para obter uma licença? Os produtos da Alteryx exigem chaves de licença para serem ativados, que são sequências de 32 caracteres divididas em traços, por exemplo, 1a2b-3c4d-56ef-7g89-0h12-jkl3-4m56-n78o Cada chave de licença corresponde a um único produto, portanto, você pode ter uma chave para o Alteryx Designer e outra chave de licença para um produto complementar, como o US Data. Cada chave de licença tem um número de estações disponível, que corresponde ao número de máquinas nas quais a chave pode ser utilizada. Um único usuário pode utilizar várias estações se ativar a chave de licença em vários computadores. A Alteryx enviará as chaves de licença para um administrador de licenças em sua organização, que decidirá como distribuir essas licenças. Como faço para licenciar o Alteryx? O licenciamento do Alteryx é fácil! Basta seguir estas etapas simples: Se precisar fazer o download do Alteryx, você poderá encontrá-lo no Portal de downloads e licenças em licenses.alteryx.com. Você precisará da sua chave de licença para entrar no portal. Instale o Alteryx no seu computador e abra-o. Quando solicitado, digite seu e-mail e cole suas chaves de licença. É possível inserir várias chaves de licença ao mesmo tempo, uma por linha, se você tiver várias licenças para ativar. Se já estiver licenciado, é possível acessar essa tela no Designer indo em "Opções", "Gerenciar licenças" e "Ativar nova licença". Apenas isso! E se eu estiver offline? Se estiver offline, você precisará ativar o Alteryx utilizando arquivos de licença. Para iniciar o processo de ativação offline, abra o Alteryx e vá para Opções > Gerenciar licenças. Selecione Ativar licença para abrir a janela abaixo: Se estiver no Alteryx entre as versões 11.8 e 2018.1.3, é necessário estar offline para ver a opção de ativação offline. Clique no botão "Ativar com arquivo" na parte inferior esquerda. Você verá duas opções, Criar e Navegar. Clique no botão "Criar" e cole suas chaves de licença, e-mail, nome e sobrenome. Em seguida, clique em "Criar solicitação" para gerar um arquivo *.req e salve-o no computador. Faça o upload desse arquivo em licenses.alteryx.com ou forneça-o ao seu administrador de licenças. Clique em "Carregar solicitação de ativação" em Comunicados para fazer o upload. Baixe e salve o arquivo *.bin no computador. De volta ao Alteryx, clique agora no botão "Navegar" em "Usar um arquivo de ativação para ativar offline". Se a janela anterior ainda estiver aberta, você pode clicar em "Voltar" para voltar à tela de ativação.         Transcrição: Spoiler TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO DE LICENCIAMENTO - USUÁRIO A versão 2018.1 traz mudanças significativas para o sistema de licenciamento da plataforma Alteryx. Como parte de nossa parceria com a Flexera Software, o novo Portal de downloads e licenças fornece aos usuários do Alteryx um local facilmente acessível para baixar lançamentos recentes de produtos e um processo simplificado de ativação de licenças. A versão 2018.1 é a primeira versão para a qual os usuários deverão ativar chaves de licença compatíveis com nosso novo sistema de licenciamento. Neste vídeo, demonstraremos como acessar o Portal de downloads e licenças para baixar o Alteryx Designer, ativar uma licença e gerenciar sua licença no Designer. Após receber sua nova chave de licença do administrador de licenças, vá para licenses.alteryx.com. Digite as credenciais que você utiliza para acessar o Alteryx Analytics Gallery. Nunca esteve no Gallery antes? É simples se registrar e criar uma conta! Após inserir suas credenciais ou criar sua conta, você será direcionado ao Portal de downloads e licenças do Alteryx. O Portal de downloads e licenças do Alteryx exibe informações sobre as versões mais recentes de produtos da Alteryx, locais de download para cada produto e comunicados, incluindo links para as notas de versão da versão mais recente do software. Escolheremos baixar o Designer na versão mais recente do software, 2018.1. Na caixa "Downloads de produtos", clicaremos em "Alteryx Designer". Na página seguinte, escolheremos o pacote de download da nova versão, 2018.1. Selecione o instalador para o produto ou produtos que deseja instalar. É possível optar entre as versões de administrador e não administrador do Designer, as ferramentas Preditivas e as camadas de mapa de referência. Para saber mais sobre cada produto, clique no “sinal de mais” ao lado do nome do produto para ampliar sua descrição. Instalaremos a versão de não administrador do Alteryx Designer. Para começar o processo, clicaremos no executável para esse produto, que inicia o download. Para instalar o produto, siga as solicitações do assistente de instalação. Após concluir o processo de instalação, abra o Designer. Você será solicitado a ativar sua licença. Na janela Ativação, insira seu endereço de e-mail e a chave de licença que recebeu. Em seguida, clique em "Ativar". Agora você está pronto para arrastar e soltar! Como usuário, você pode ver facilmente os produtos que instalou e as informações associadas à licença de cada produto na janela Gerenciar licenças. No menu "Opções" do Designer, escolheremos "Gerenciar licenças". Nessa janela, é possível ver nossos produtos com licença ativa, a chave de licença associada ao produto e a data de vencimento da licença. Podemos gerenciar nossas licenças utilizando os botões para ativar uma nova licença ou desativar uma licença. A ativação de uma nova licença abre uma janela na qual é possível inserir seu endereço de e-mail e a chave de licença para o produto que está ativando ou renovando. A desativação de uma licença permite transferir essa chave de licença para outro usuário ou para um computador diferente. Selecione o produto que deseja desativar utilizando as caixas de seleção à esquerda dos Produtos listados. Em seguida, clique em "Desativar licença". Confirme a desativação clicando em "OK". Se precisar dela para reativação futura, copie e cole a chave exibida na janela. Após clicar em "Fechar", você observará que o produto desativado não está mais listado na janela Gerenciar licenças. Caso precise de uma ativação offline, será necessário ativar seu produto Alteryx com um arquivo de ativação. Nesse caso, será necessário criar um arquivo de solicitação de licença no computador offline, que deverá ser carregado no Portal de downloads e licenças pelo seu administrador de licenças. Consulte a Documentação de ajuda de licenciamento para concluir as etapas necessárias para uma ativação offline. Se encontrar um problema durante o processo de ativação, entre em contato com o administrador de licenças da Alteryx para a sua organização. TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO DE LICENCIAMENTO - USUÁRIO A versão 2018.1 traz mudanças significativas para o sistema de licenciamento da plataforma Alteryx. Como parte de nossa parceria com a Flexera Software, o novo Portal de downloads e licenças fornece aos usuários do Alteryx um local facilmente acessível para baixar lançamentos recentes de produtos e um processo simplificado de ativação de licenças. A versão 2018.1 é a primeira versão para a qual os usuários deverão ativar chaves de licença compatíveis com nosso novo sistema de licenciamento. Neste vídeo, demonstraremos como acessar o Portal de downloads e licenças para baixar o Alteryx Designer, ativar uma licença e gerenciar sua licença no Designer. Após receber sua nova chave de licença do administrador de licenças, vá para licenses.alteryx.com. Digite as credenciais que você utiliza para acessar o Alteryx Analytics Gallery. Nunca esteve no Gallery antes? É simples se registrar e criar uma conta! Após inserir suas credenciais ou criar sua conta, você será direcionado ao Portal de downloads e licenças do Alteryx. O Portal de downloads e licenças do Alteryx exibe informações sobre as versões mais recentes de produtos da Alteryx, locais de download para cada produto e comunicados, incluindo links para as notas de versão da versão mais recente do software. Escolheremos baixar o Designer na versão mais recente do software, 2018.1. Na caixa "Downloads de produtos", clicaremos em "Alteryx Designer". Na página seguinte, escolheremos o pacote de download da nova versão, 2018.1. Selecione o instalador para o produto ou produtos que deseja instalar. É possível optar entre as versões de administrador e não administrador do Designer, as ferramentas Preditivas e as camadas de mapa de referência. Para saber mais sobre cada produto, clique no “sinal de mais” ao lado do nome do produto para ampliar sua descrição. Instalaremos a versão de não administrador do Alteryx Designer. Para começar o processo, clicaremos no executável para esse produto, que inicia o download. Para instalar o produto, siga as solicitações do assistente de instalação. Após concluir o processo de instalação, abra o Designer. Você será solicitado a ativar sua licença. Na janela Ativação, insira seu endereço de e-mail e a chave de licença que recebeu. Em seguida, clique em "Ativar". Agora você está pronto para arrastar e soltar! Como usuário, você pode ver facilmente os produtos que instalou e as informações associadas à licença de cada produto na janela Gerenciar licenças. No menu "Opções" do Designer, escolheremos "Gerenciar licenças". Nessa janela, é possível ver nossos produtos com licença ativa, a chave de licença associada ao produto e a data de vencimento da licença. Podemos gerenciar nossas licenças utilizando os botões para ativar uma nova licença ou desativar uma licença. A ativação de uma nova licença abre uma janela na qual é possível inserir seu endereço de e-mail e a chave de licença para o produto que está ativando ou renovando. A desativação de uma licença permite transferir essa chave de licença para outro usuário ou para um computador diferente. Selecione o produto que deseja desativar utilizando as caixas de seleção à esquerda dos Produtos listados. Em seguida, clique em "Desativar licença". Confirme a desativação clicando em "OK". Se precisar dela para reativação futura, copie e cole a chave exibida na janela. Após clicar em "Fechar", você observará que o produto desativado não está mais listado na janela Gerenciar licenças. Caso precise de uma ativação offline, será necessário ativar seu produto Alteryx com um arquivo de ativação. Nesse caso, será necessário criar um arquivo de solicitação de licença no computador offline, que deverá ser carregado no Portal de downloads e licenças pelo seu administrador de licenças. Consulte a Documentação de ajuda de licenciamento para concluir as etapas necessárias para uma ativação offline. Se encontrar um problema durante o processo de ativação, entre em contato com o administrador de licenças da Alteryx para a sua organização. O que preciso saber como um Administrador de licenças?   Os administradores de licenças desempenham um papel importante para que seus colegas comecem a utilizar rapidamente o Alteryx. Todas as novas chaves de licença são enviadas para o Administrador de licenças, que decide como distribuí-las na empresa.   Normalmente, isso funciona da seguinte maneira: A Alteryx envia um e-mail para o administrador de licenças (acima) com as chaves de licença e outras informações. O administrador de licenças envia as chaves aos usuários do Alteryx em sua empresa, juntamente com um link para licenses.alteryx.com, onde eles podem baixar o software e os conjuntos de dados do Alteryx. Os administradores de licenças também têm acesso a funcionalidades extras no Portal de downloads e licenças em licenses.alteryx.com!   Posso implantar o Alteryx em uma instalação silenciosa? Certamente! Se desejar automatizar a implantação do Alteryx, é possível utilizar nossas opções de ativação em linha de comando para instalar e licenciar o software Alteryx na forma de script ou implantação de aplicativo empacotado.   Quais são os requisitos técnicos? Primeiro, verifique se você atende às especificações técnicas para a instalação e execução do Alteryx. Verifique se as portas 80 e 443 estão abertas. Os Requisitos de sistema do sistema de licenciamento exigem acesso à whitelist.alteryx.com. Verifique se a rede da sua organização não bloqueou a comunicação com esse ponto de extremidade. Ainda será possível utilizar a ativação offline mesmo que esse terminal esteja bloqueado, mas toda a ativação online ficará indisponível.       Transcrição:   Spoiler TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO DE LICENCIAMENTO - ADMINISTRADOR A versão 2018.1 traz mudanças significativas para o sistema de licenciamento da plataforma Alteryx. Como parte de nossa parceria com a Flexera Software, o novo Portal de downloads e licenças fornece aos usuários do Alteryx um local facilmente acessível para baixar lançamentos recentes de produtos e um processo simplificado de ativação de licenças. Para os administradores de licenças, o Portal de downloads e licenças permite visualizar e gerenciar facilmente as licenças. Neste vídeo, demonstraremos algumas tarefas administrativas utilizando o Portal de downloads e licenças. Uma nova usuária da nossa organização solicitou uma chave de licença para o Alteryx Designer. Devemos atribuir a ela uma chave de licença para esse produto. Entraremos no Portal de downloads e licenças para ver as chaves que temos disponíveis. No portal, vemos algumas opções de menu: Licenças, Computadores e Contas e usuários. Clicaremos em "Licenças" e, em seguida, em "Visualizar licenças" para exibir todos os produtos licenciados disponíveis, assim como as chaves de licença associadas a esses produtos. Cada chave de licença disponível é listada ao lado de seu produto, número de estações e data de vencimento associados. Os menus suspensos na parte superior direita da página nos permitem filtrar essas informações por produto ou por chave de licença específica. Vamos pesquisar uma das chaves que distribuímos aos nossos associados. No primeiro menu suspenso, selecionaremos "Chave de licença". No segundo, escolheremos "Igual a" e colaremos nossa chave de licença na caixa de texto. Em seguida, clicaremos no ícone da lupa para filtrar os dados. Após um momento, veremos que apenas esta chave de licença foi encontrada. Essa chave concede uma licença para o Alteryx Designer, o que corresponde exatamente às necessidades da usuária. Observamos que a chave não apenas tem estações disponíveis, mas também bastante tempo antes de expirar. Em seguida, selecionaremos a chave de licença e copiaremos a chave da tela Detalhes da licença. Enviaremos isso à nossa usuária para que ela possa ativar essa chave em sua área de trabalho. Vamos conhecer mais sobre essa chave de licença que acabamos de distribuir. Quem mais está utilizando essa chave? E onde está instalada? Para encontrar essas informações, navegaremos até o menu "Computadores" no Portal de downloads e licenças. Selecionaremos "Administrar computadores", que nos fornece uma lista de todos os nomes de máquinas com uma chave de licença ativada. Ao passar o mouse sobre as "Informações de licença" associadas ao nome do computador, podemos ver qual produto ou produtos estão ativos nessa máquina. Vamos reduzir essa lista pesquisando a chave de licença que fornecemos à nossa usuária. No menu suspenso na parte superior direita da tela, escolheremos "Chave de licença" e colaremos a chave na caixa de texto. Pesquisaremos os dados por registros associados a essa chave. Agora, podemos ver uma lista dos nomes de computadores associados a essa licença. Hm, parece que precisamos fazer uma manutenção. Sabemos que um computador específico não necessita mais de uma licença ativa. Revogaremos essa licença para removê-la do computador e disponibilizá-la para outro usuário. Clicaremos no nome do computador do qual desejamos remover a licença. Em seguida, clicaremos no botão "Ação" e escolheremos "Revogar uma licença". Na caixa de texto cinza no cabeçalho da coluna "Quantidade a ser removida", digitamos "1", o número de chaves de licença atualmente ativadas no computador. Em seguida, pressionaremos "Salvar" para confirmar essa alteração. Temos mais uma tarefa: um usuário deixou a organização e precisamos removê-lo do nosso sistema. No Portal de downloads e licenças, selecionaremos o menu "Contas e usuários" para pesquisar pelo nome desse usuário. Na Pesquisa avançada de usuários, é possível pesquisar por esse usuário utilizando alguns métodos. Pesquisaremos pelo sobrenome do usuário, Skywalker, que digitaremos manualmente na caixa de texto. Quando nosso usuário é exibido, podemos marcar a caixa de seleção ao lado de suas informações e, na caixa "Ação", clicar em "Excluir". No entanto, pensando bem... talvez seja melhor alterar o status desse usuário para "Inativo". Dessa forma, poderemos ver o histórico desse usuário no portal, caso precisemos. Clicaremos no nome de exibição do usuário, o que nos leva a uma página que nos permite editar as informações desse usuário. Podemos alterar o nome e as informações de contato desse usuário, bem como seu acesso ao Portal de downloads e licenças e seu status. Alteraremos o status desse usuário de "Ativo" para "Inativo" e salvaremos nossas alterações. Para obter mais informações sobre a administração de licenças do Alteryx, vários recursos adicionais estão à sua disposição. A Documentação de ajuda de licenciamento fornece informações detalhadas sobre a navegação no portal e a execução de tarefas. O Community inclui Perguntas frequentes e artigos de Base de conhecimento sobre uma variedade de tópicos relacionados ao licenciamento. Concluindo, quaisquer dúvidas técnicas podem ser enviadas para a nossa Equipe de atendimento em fulfillment@alteryx.com. TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO DE LICENCIAMENTO - ADMINISTRADOR A versão 2018.1 traz mudanças significativas para o sistema de licenciamento da plataforma Alteryx. Como parte de nossa parceria com a Flexera Software, o novo Portal de downloads e licenças fornece aos usuários do Alteryx um local facilmente acessível para baixar lançamentos recentes de produtos e um processo simplificado de ativação de licenças. Para os administradores de licenças, o Portal de downloads e licenças permite visualizar e gerenciar facilmente as licenças. Neste vídeo, demonstraremos algumas tarefas administrativas utilizando o Portal de downloads e licenças. Uma nova usuária da nossa organização solicitou uma chave de licença para o Alteryx Designer. Devemos atribuir a ela uma chave de licença para esse produto. Entraremos no Portal de downloads e licenças para ver as chaves que temos disponíveis. No portal, vemos algumas opções de menu: Licenças, Computadores e Contas e usuários. Clicaremos em "Licenças" e, em seguida, em "Visualizar licenças" para exibir todos os produtos licenciados disponíveis, assim como as chaves de licença associadas a esses produtos. Cada chave de licença disponível é listada ao lado de seu produto, número de estações e data de vencimento associados. Os menus suspensos na parte superior direita da página nos permitem filtrar essas informações por produto ou por chave de licença específica. Vamos pesquisar uma das chaves que distribuímos aos nossos associados. No primeiro menu suspenso, selecionaremos "Chave de licença". No segundo, escolheremos "Igual a" e colaremos nossa chave de licença na caixa de texto. Em seguida, clicaremos no ícone da lupa para filtrar os dados. Após um momento, veremos que apenas esta chave de licença foi encontrada. Essa chave concede uma licença para o Alteryx Designer, o que corresponde exatamente às necessidades da usuária. Observamos que a chave não apenas tem estações disponíveis, mas também bastante tempo antes de expirar. Em seguida, selecionaremos a chave de licença e copiaremos a chave da tela Detalhes da licença. Enviaremos isso à nossa usuária para que ela possa ativar essa chave em sua área de trabalho. Vamos conhecer mais sobre essa chave de licença que acabamos de distribuir. Quem mais está utilizando essa chave? E onde está instalada? Para encontrar essas informações, navegaremos até o menu "Computadores" no Portal de downloads e licenças. Selecionaremos "Administrar computadores", que nos fornece uma lista de todos os nomes de máquinas com uma chave de licença ativada. Ao passar o mouse sobre as "Informações de licença" associadas ao nome do computador, podemos ver qual produto ou produtos estão ativos nessa máquina. Vamos reduzir essa lista pesquisando a chave de licença que fornecemos à nossa usuária. No menu suspenso na parte superior direita da tela, escolheremos "Chave de licença" e colaremos a chave na caixa de texto. Pesquisaremos os dados por registros associados a essa chave. Agora, podemos ver uma lista dos nomes de computadores associados a essa licença. Hm, parece que precisamos fazer uma manutenção. Sabemos que um computador específico não necessita mais de uma licença ativa. Revogaremos essa licença para removê-la do computador e disponibilizá-la para outro usuário. Clicaremos no nome do computador do qual desejamos remover a licença. Em seguida, clicaremos no botão "Ação" e escolheremos "Revogar uma licença". Na caixa de texto cinza no cabeçalho da coluna "Quantidade a ser removida", digitamos "1", o número de chaves de licença atualmente ativadas no computador. Em seguida, pressionaremos "Salvar" para confirmar essa alteração. Temos mais uma tarefa: um usuário deixou a organização e precisamos removê-lo do nosso sistema. No Portal de downloads e licenças, selecionaremos o menu "Contas e usuários" para pesquisar pelo nome desse usuário. Na Pesquisa avançada de usuários, é possível pesquisar por esse usuário utilizando alguns métodos. Pesquisaremos pelo sobrenome do usuário, Skywalker, que digitaremos manualmente na caixa de texto. Quando nosso usuário é exibido, podemos marcar a caixa de seleção ao lado de suas informações e, na caixa "Ação", clicar em "Excluir". No entanto, pensando bem... talvez seja melhor alterar o status desse usuário para "Inativo". Dessa forma, poderemos ver o histórico desse usuário no portal, caso precisemos. Clicaremos no nome de exibição do usuário, o que nos leva a uma página que nos permite editar as informações desse usuário. Podemos alterar o nome e as informações de contato desse usuário, bem como seu acesso ao Portal de downloads e licenças e seu status. Alteraremos o status desse usuário de "Ativo" para "Inativo" e salvaremos nossas alterações. Para obter mais informações sobre a administração de licenças do Alteryx, vários recursos adicionais estão à sua disposição. A Documentação de ajuda de licenciamento fornece informações detalhadas sobre a navegação no portal e a execução de tarefas. O Community inclui Perguntas frequentes e artigos de Base de conhecimento sobre uma variedade de tópicos relacionados ao licenciamento. Concluindo, quaisquer dúvidas técnicas podem ser enviadas para a nossa Equipe de atendimento em fulfillment@alteryx.com.   ATUALIZAÇÃO: A partir de 14/03/18, o URL "downloads.alteryx.com" será redirecionado para "licenses.alteryx.com".  Faça login para acessar o Portal de downloads e licenças e selecione, na página inicial, o produto que deseja baixar, como, por exemplo, o Designer.   As versões anteriores do produto selecionado podem ser baixadas na tela seguinte. Alterne entre "Novas versões" para a versão mais recente e "Versões anteriores" para as versões compatíveis anteriores do produto.   
Ver artigo completo
Se estiver interessado em executar o Alteryx no seu Mac, dê uma olhada nas sugestões a seguir.  Não se esqueça que, no momento, o Alteryx não é oficialmente compatível, mas, por entendermos que temos clientes com essa necessidade, gostaríamos de ser proativos sobre os benefícios e as deficiências da execução do Alteryx em um Mac por meio de ambiente virtual.   Embora o Alteryx seja nativo do Windows, há duas maneiras de instalar o Alteryx em um Mac. 1) Utilize o BootCamp – Integrado ao OSX. 2) Utilize um produto de máquina virtual (emula o Windows no OSX) – VMWare ou Parallels, dentre outros.   BootCamp - Prós · Acesso completo ao hardware para necessidades mais pesadas de CPU (o Alteryx será executado mais rapidamente na Configuração de BootCamp). · Gratuito, incluído em todos os Macs novos. · Facilidade de configuração no Mac para partição BootCamp.     BootCamp - Contras · Mais "geek", exige mais conhecimento e habilidades com computadores. · É necessário inicializar no OSX ou no Windows durante a inicialização mantendo a tecla de opção pressionada (para alternar se outro estiver configurado para iniciar primeiro). · Pega malware como um PC, difícil de erradicar, pode afetar o OSX. · É necessário manter a partição do OSX na unidade para atualizações, firmware, reparos. · Mais difícil de consertar e reparar do que um PC genérico para o qual o software de terceiros para Windows foi projetado. · Tem suporte apenas para o Windows 7 (a versão recente do OSX também tem suporte para o Windows 8).   Software de máquina virtual - Prós . Executa o SO convidado em uma janela no OSX, mais fácil para usuários novos e para aqueles que ainda não estão seguros. . Fácil de alternar do OSX para o Windows para o Linux de um lado para o outro, até quantos sistemas operacionais sua RAM puder suportar. . As versões comerciais do software da VM podem copiar o BootCamp atualmente instalado e utilizar esse Windows no OSX para obter o melhor das versões da máquina virtual E do BootCamp. . Mais fácil de utilizar, os "instantâneos" do estado do SO convidado podem ser revertidos em segundos para atualizações/problemas de malware. . Executa a maioria das versões de SO, Windows XP, Vista, 7, 8, Linux e edições OSX Server apenas (VMed Lion em Lion, ok). . Execute mais de um SO convidado ao mesmo tempo com RAM e espaço em disco suficientes. . Mais fácil de usar para a maioria dos programas de SO convidado leves, sem necessidade de inicialização dupla, execute o SO convidado como um arquivo em um programa. . Algumas possibilidades de integração, copiar e colar, pastas compartilhadas etc. entre os dois ou mais SOs. . Mais fácil de escapar de problemas por meio do software da máquina virtual ou do "Forçar encerramento" do OSX.   Software de máquina virtual - Contras . O SO convidado não tem acesso ao hardware, sem Direct X, animação 3D limitada/lenta aprox. 1/5 da velocidade como inicialização nativa, realmente só mostra jogos 3D etc. . Exige mais RAM, máquina mais potente: mais de 4 núcleos, mais de 4GB de RAM, de preferência placa de vídeo dedicada. (2 núcleos de 2GB de RAM possível, mas não recomendado). . É necessário compartilhar RAM e núcleos com o OSX. . Não é possível executar as versões OSX Client (exceto Lion em Lion), pois a Apple assim solicitou. Gostaria de agradecer David Sommers por sua ajuda na elaboração desta diretriz! Até a próxima! Chad Siga-me no Twitter! @AlteryxChad  
Ver artigo completo
Pergunta  Como posso saber se preciso utilizar uma ferramenta Junção ou uma ferramenta União?   Resposta Essa é uma pergunta bastante comum. Você tem dois conjuntos de dados e precisa combiná-los em um conjunto maior de dados, mas como fazer isso? O Alteryx tem duas ferramentas que facilitam muito isso, dependendo do que você está tentando realizar; a ferramenta Junção e a ferramenta União.   Então, qual é a diferença?   A ferramenta Junção torna seu arquivo mais largo, o que significa que ela adiciona campos aos seus dados ou combina suas entradas horizontalmente. Essa ferramenta deve ser utilizada quando se quer adicionar informações a registros existentes. Por exemplo, talvez você tenha uma lista de clientes com o ID das lojas em que eles compram e uma outra lista separada com as localizações das lojas. Se desejar adicionar as informações das lojas às informações dos clientes, é necessário fazer uma Junção baseada no campo de ID das lojas. Isso fará a correspondência, registro por registro, entre as lojas e seus clientes, para que seu arquivo de clientes contenha então as informações das lojas. Observe que, dependendo de como seus conjuntos de dados estão configurados, isso pode resultar em registros duplicados. Portanto, esteja preparado para verificar seus dados.   A ferramenta União torna seu arquivo mais longo, o que significa que ela adiciona registros aos seus dados ou combina suas entradas verticalmente. Essa ferramenta deve ser utilizada quando se quer empilhar dois arquivos, um em cima do outro. Por exemplo, talvez você tenha uma lista de clientes para cada região da sua organização comercial e queira um único arquivo mestre de clientes. Todos os seus arquivos de região têm exatamente os mesmos campos. A ferramenta União alinhará seus conjuntos de dados com base nos nomes dos campos (seja automaticamente ou manualmente caso haja pequenas variações) e gerará um arquivo mestre com todos os mesmos campos.   Dê uma olhada no exemplo em anexo (criado no Alteryx Designer 11.3), que demonstra a diferença!
Ver artigo completo
Suponha que o seu arquivo tenha múltiplas planilhas com a mesma estrutura e você queira ler várias planilhas ao mesmo tempo em seu módulo.  Sua primeira reação pode ser utilizar uma ferramenta Dados de entrada por planilha, seguidas de uma ferramenta União para juntar todos os dados.  Neste caso, a melhor opção é utilizar a ferramenta Entrada dinâmica. Neste exemplo, temos dados demográficos para 5 estados, em que os dados de cada estado estão em cada uma das cinco planilhas dentro de um arquivo do Excel.  Nesse cenário, gostaríamos de inserir os dados de apenas 3 das 5 planilhas (Alasca, Arizona e Califórnia). Podemos utilizar a ferramenta Entrada de texto para especificar os nomes das três planilhas (veja a imagem a seguir).  Em seguida, conectamos a uma ferramenta Entrada dinâmica, a qual configuramos para utilizar os nomes de planilhas que especificamos na ferramenta Entrada de texto, como um meio para atualizar o “Nome do arquivo/tabela” que a ferramenta Entrada dinâmica importará.         Configuração da ferramenta Entrada dinâmica Na configuração da ferramenta de entrada, navegue até o arquivo do Excel e selecione uma das planilhas ou guias; essa seleção servirá como espaço reservado.  Clique no botão de opção “Modificar consulta SQL” para a tabela ou consulta e, em seguida, no lado direito da janela de configuração, clique no botão suspenso “Adicionar” e selecione a opção “Substituir uma sequência de caracteres específica”.     A janela modular que é exibida deve conter a instrução : SELECIONAR * DE `Alabama$` em "Texto a ser substituído:" e o campo da sua ferramenta Entrada de texto deve preencher "Campo de substituição:"       Quando o módulo for executado, o texto 'Alabama$' será substituído pelos nomes das tabelas que foram especificados na ferramenta Entrada de texto. Agora, selecione o botão de opção para "Ler uma lista de fontes de dados". Na lista suspensa de seleção “Campo”, selecione o nome do campo que foi criado na ferramenta Entrada de texto (no qual os nomes das planilhas foram digitados) e defina a “Ação” para Alterar nome do arquivo/tabela. Após executar o módulo, você notará que os registros das três diferentes planilhas serão preenchidos na visualização de tabela do seu navegador.  Uma ótima opção para se aproveitar neste processo é a Opção 5 "Nome do arquivo de saída como campo", que permite anexar o caminho completo do arquivo ou o nome do arquivo como um campo para cada registro.  É uma excelente maneira de permitir que você agrupe e organize seus dados rapidamente em função da planilha da qual foram originados.
Ver artigo completo
Neste artigo, veremos como aproveitar uma macro de lote para ler múltiplas planilhas de múltiplos arquivos do Excel usando a versão 10.0 do Designer. Os dois arquivos do Excel usados no exemplo são chamados Fruits e Vegetables, com planilhas chamadas Apples, Oranges, Broccoli e Spinach, respectivamente.   O primeiro passo será ler a lista de nomes das planilhas de um dos arquivos do Excel usando uma ferramenta Dados de entrada. Esse é um novo recurso da versão 10.0 e é um excelente contributo quando usado em conjunto com a ferramenta Entrada dinâmica.   Podemos, então, conectar nossa ferramenta Dados de entrada da etapa anterior a uma ferramenta Entrada dinâmica. Na configuração, utilize o mesmo arquivo do Excel usado como modelo de fonte para a ferramenta Dados de entrada. Podemos utilizar o campo "Sheet Names" (Nomes das Planilhas) da nossa ferramenta Dados de entrada como a Lista de fontes de dados e nossa ação será Alterar nome do arquivo/tabela.   Agora estamos prontos para adicionar nossas ferramentas de Interface à tela. Arraste uma ferramenta Parâmetro de controle, duas ferramentas Ação e uma Saída de macro. Conecte o Parâmetro de controle às duas ferramentas Ação e, em seguida, conecte-as à Dados de entrada e à Entrada dinâmica. A Saída de macro será conectada à âncora de saída da Entrada dinâmica.   Na configuração da nossa ferramenta Ação, o tipo de ação será Atualizar valor. Queremos atualizar o Arquivo – valor que está sendo passado para as ferramentas Dados de entrada e Entrada dinâmica. No entanto, precisaremos atualizar apenas a parte da cadeia de caracteres sem o nome da planilha, motivo pelo qual também selecionaremos Substituir uma cadeia de caracteres específica: isso permitirá que nosso processo aconteça em lote para vários arquivos.   Por fim, se nossos arquivos do Excel tiverem esquemas diferentes, podemos ajustar, no Interface Designer, a macro para Configurar automaticamente por nome ou posição, para que nosso fluxo de trabalho não gere erros. Observação: as planilhas dentro de um mesmo arquivo deverão ter o mesmo esquema. Agora estamos prontos para salvar a macro e colocá-la em uso!   Agora, em uma nova tela, podemos colocar uma ferramenta Diretório (se todos os seus arquivos do Excel estiverem em um só diretório) ou podemos utilizar uma Entrada de texto para inserir manualmente cada local de caminho de arquivo individual. Após a ferramenta Diretório ou Entrada de texto, insira sua macro (clique com o botão direito do mouse na tela->inserir->macro) e escolha o caminho completo (FullPath) na configuração da macro. Adicione uma ferramenta Navegar, aperte executar e veja os resultados!     Agora podemos ler múltiplas planilhas do Excel contidas em múltiplos arquivos do Excel!   O pacote de fluxo de trabalho anexo inclui um fluxo de trabalho, uma macro de lote e arquivos do Excel criados no Alteryx v.10.0   Tony Moses Representante de Assistência ao Cliente  
Ver artigo completo
Um dos excelentes recursos da ferramenta Dados de saída é a opção de obter o nome do arquivo ou da tabela (ou parte dele) com base em um campo. Isso permite que você anexe um sufixo ou um prefixo, altere o nome inteiro do arquivo ou o caminho completo do arquivo. Também é possível escolher entre manter ou não o campo na saída.   Um caso em que isso é extremamente útil é quando você tem um processo que é executado regularmente, mas não quer substituir o arquivo de saída toda vez. É possível utilizar a função datetimetoday() (funções de data e hora) para encontrar a data de hoje e, então, usar isso para atualizar o nome do arquivo.    Para arquivos do Excel, as coisas funcionam de maneira um pouco diferente por causa do formato do nome do arquivo como nomedoarquivo.xslx|||NomedaPlanilha.   A opção Alterar nome do arquivo/tabela atualizará o nome da planilha, não o nome do arquivo.   Para atualizar o nome do arquivo, é necessário selecionar a opção Alterar todo o caminho do arquivo. A montante, você terá que criar um campo que contenha todo o caminho do arquivo. Aqui está um exemplo de um caminho de arquivo completo que utiliza a data de hoje como o nome do arquivo:    "C:/Users/username/Documents" + DateTimeFormat(datetimetoday(),"%Y_%m_%d") + ".xlsx|||Sheet1"   Consulte o fluxo de trabalho em anexo para obter exemplos de como atualizar um arquivo do Excel e um arquivo CSV com a data de hoje. 
Ver artigo completo
Embora a ferramenta Junção seja uma das ferramentas mais usadas no Alteryx, ela também é uma das mais mal compreendidas. Isso é ainda mais verdadeiro se um usuário novo nunca tiver usado junções em qualquer outra plataforma de manipulação de dados ou se estiver unindo grandes tabelas e não estiver monitorando os registros dentro dos campos que estão sendo unidos.   Assim, vou passar por três diferentes casos que você pode encontrar de junção de duas tabelas por um campo em comum e o que esperar em seus resultados. O fluxo de trabalho que vou analisar (anexado neste artigo) é um fluxo de trabalho que criei na versão 10.5 e contém os mesmos elementos visuais ilustrados abaixo.   Caso nº 1: junção por campos em que ambos possuem registros exclusivos   Esse é o caso mais simples e mais fácil de entender. Nesse caso, estamos fazendo a junção pelos campos chamados “Fruit” nas duas entradas. A junção alinhará os registros das tabelas se os registros nos campos “Fruit” corresponderem.   Portanto, a tabela "unida" esperada (saída J) deve ficar assim:   Bastante simples   Caso nº 2: junção por campos em que apenas um possui registros exclusivos   Para esse caso, temos dois registros para "Banana" em nossa entrada à esquerda. Isso significa que o registro com “Banana” na entrada à direita fará correspondência duas vezes e será anexado aos dois registros da entrada à esquerda. Nossa saída deve ficar assim:     Caso nº 3: junção em campos em que ambos possuem registros não exclusivos Esse caso pode ser o mais difícil de entender, mas esperamos que após analisá-lo visualmente e matematicamente, você entenderá porque isso faz sentido e o que você pode fazer para evitar registros indesejados.   Nesse caso, temos dois registros em “Fruit” e ambos contêm “Banana” nas duas tabelas. Aqui acontece o mesmo que no caso acima, exceto que agora acontece duas vezes porque temos dois registros da entrada à direita que fazem correspondência com dois registros da entrada à esquerda. Então, nossa saída terá um total de 4 registros contendo a palavra "Banana".  A saída deve ficar assim:     Analisando matematicamente o Caso nº 3 e o Caso nº 2, você pode entender quantos registros obterá para cada instância de registro multiplicando a quantidade de registros que aparecem nas duas tabelas. No exemplo acima, já que estamos fazendo a junção em “Fruit” e vemos o registro Banana duas vezes nas duas tabelas, você pode pensar em 2 bananas x 2 bananas = 4 bananas.   Se adicionarmos outra linha na nossa entrada à direita, da seguinte forma:   Temos agora 3 x 2, então devemos esperar 6 combinações de registros com “Banana” no campo “Fruit”         Se você fez a junção de duas tabelas e obteve mais registros do que esperava, essa é causa mais provável do problema. Se alguém não entender os casos apresentados acima, isso poderia constranger qualquer banana (trocadilho intencional). Como práticas recomendadas, eu seguiria estes dois passos antes de unir quaisquer tabelas:   1 º : verifique se há registros duplicados nas suas tabelas. Para o caso acima, como temos três duplicatas na nossa entrada à direita, podemos utilizar a ferramenta Exclusivo e nos livrar delas. A saída será exatamente a mesma do Caso nº 2, já que existirá apenas um registro de “Banana” após a ferramenta Exclusivo.   2 º : verifique se fazer a junção por múltiplos campos é a opção mais apropriada. Exemplo: temos a Tabela 1 com dois registros contendo "Banana" em "Fruit" e dois registros contendo "X" em "Store ID", além do "FruitID" que é um identificador para cada fruta em "Fruit".  A Tabela 2 tem os mesmos campos “Fruit” e “Store ID”, mas agora temos um campo “Store employees” associado ao “Store ID”.                                                                     Tabela 1 Tabela 2   Queremos todos esses dados juntos para que tudo fique bem associado.  De forma ideal, deveríamos ter somente quatro registros saindo da nossa junção ao colocar os campos de funcionários da loja (Store employees) e ID da fruta (FruitID) em uma tabela. No entanto, se fizéssemos a junção usando apenas um campo em comum, seja ele "Store ID" ou "Fruit", obteríamos combinações e os dados não seriam alinhados corretamente. Veja abaixo.   Junção em “Fruit”   Nesse caso, obtemos dois registros em que nossos IDs de loja (StoreID) não correspondem.   Junção em “StoreID”   Nesse caso, obtemos dois registros em que nossas frutas (Fruit) não correspondem. Para corrigir isso, configuraremos nossa junção para fazer correspondência em ambos os campos Fruit e StoreID.     Após executar, a tabela "unida" deve ficar assim:   Ao fazer a junção usando múltiplos campos, garantimos que os registros de ambos os campos façam correspondência antes da junção. Uma maneira fácil de entender isso é imaginar que "Fruit" e "StoreID" estão sendo combinados. Agora, de repente, temos registros únicos porque temos Banana X e Banana Y como duas entidades exclusivas e nossa junção se torna uma junção de 1 registro x 1 registro.      
Ver artigo completo
Problema   Não sempre, mas com frequência, quando um fluxo de trabalho é executado, ele falha e o seguinte erro aparece na janela Resultados:   Erro: Designer x64: O Designer x64 informou: AlteryxProcessManager::Start: ConnectNamedPipe: Erro no ConnectNamedPipe O pipe está sendo fechado.   Ambiente   Alteryx Designer Proteção adaptável contra ameaças do McAfee   Diagnóstico   No Suporte, frequentemente constatamos esse comportamento de ConnectNamedPipe associado à Proteção adaptável contra ameaças (ATP) do McAfee. Se esse erro aparecer e você tiver o McAfee instalado em sua máquina, tente o seguinte para confirmar se você está vendo o mesmo comportamento:   Crie um fluxo de trabalho apenas com uma ferramenta Entrada de texto e uma ferramenta Navegar e tente executá-lo. Se ele não for executado na primeira vez, tente executá-lo repetidamente (até 10 vezes), para ver ele acaba por ser executado. Essa capacidade intermitente de executar fluxos de trabalho é o comportamento que vemos com mais frequência quando o ATP do McAfee está causando o problema. Se você conseguir reproduzir esse comportamento, prossiga para a próxima etapa de diagnóstico. Execute um monitor de processo (o Microsoft Process Monitor pode ser baixado aqui) ao tentar utilizar o Alteryx. Verifique os arquivos de log resultantes. Se os arquivos de log mostrarem processos do Alteryx misturados com processos da ATP do McAfee (como mostrado na figura 1 abaixo), prossiga para a etapa final de diagnóstico.     Figura 1 – Processos do Alteryx misturados com a ATP do McAfee 3.  Tente trabalhar com a sua equipe de TI para desativar temporariamente a ATP do McAfee e ver se o erro desaparece completamente. 1. Se conseguir executar fluxos de trabalho sem problemas enquanto a ATP estiver desativada, você identificou a causa do erro!     Causa   O recurso de ATP do McAfee está interagindo com as comunicações internas no software do Alteryx Designer e causando um atraso, resultando em um tempo limite. Embora a ATP do McAfee não efetue nenhuma ação no Alteryx (nem bloqueios, nem detecções etc.), a presença do módulo ATP do McAfee, que é essencialmente uma funcionalidade de envio de aplicativos para área restrita, pode causar problemas de tempo no nosso aplicativo.   Solução A   Trabalhe com a sua equipe de TI para colocar na lista de permissões (criar exceção para) os seguintes diretórios de forma recursiva, que o Alteryx precisa para executar:   C:/ProgramData/Alteryx/* C:/ProgramData/SRC/* C:/Program Files/Alteryx/* C:/Program Files (x86)/Alteryx/* C:/Users/*/AppData/Roaming/Alteryx/* C:/Users/*/AppData/Roaming/SRC/* C:/Users/*/AppData/Local/Alteryx/*   OBSERVAÇÃO: essa lista de pastas pressupõe que os caminhos padrão estão sendo usados. Se não estiver usando os caminhos padrão, você precisará ajustar a lista de acordo.   Uma coisa que aprendemos com o Suporte do McAfee é que a lista de permissões da ATP não é recursiva. Isso significa que, se um diretório for adicionado à lista de permissões com um curinga, os subdiretórios e arquivos em cascata não serão todos automaticamente adicionados à lista de permissões. Conseguimos contornar esse problema com outros usuários criando um fluxo de trabalho que detecta a profundidade de pasta dos diretórios do Alteryx em suas máquinas e, em seguida, cria entradas curinga da lista de permissões para a profundidade de cada pasta.   C:/ProgramData/Alteryx/* C:/ProgramData/Alteryx/*/* C:/ProgramData/Alteryx/*/*/* C:/ProgramData/Alteryx/*/*/*/*   …e assim por diante         OBSERVAÇÃO: a profundidade de pasta varia de acordo com a máquina e a instalação, com base nos pacotes de dados e software instalados. Eu anexei uma cópia do fluxo de trabalho do Alteryx que detecta a profundidade de cada diretório do Alteryx em sua máquina. Isso pode ser útil para garantir que a lista de permissões seja criada corretamente. Para utilizar esse fluxo de trabalho, é necessário substituir o Nome de usuário na Entrada de texto pelo seu nome de usuário em sua estação de trabalho.      Solução B   Trabalhe com a sua equipe de TI para desativar a funcionalidade ATP no McAfee.   Recursos adicionais   McAfee Como solucionar problemas quando o Endpoint Security bloqueia aplicativos de terceiros  McAfee Proteção adaptável contra ameaças
Ver artigo completo
Ler múltiplos arquivos com diferentes esquemas de campos   Este artigo faz parte da Série Desenvolvimento de Macros.   O objetivo dessa série é divulgar dicas, truques e o processo mental necessário para desenvolver macros de qualidade e dinâmicas.   A ferramenta Diretório pode ser muito poderosa quando se deseja ler múltiplos arquivos de uma pasta, seja em sua unidade local ou em um local de rede. Tendo a lista de caminhos de arquivos, é possível utilizar a ferramenta dinâmica ou criar uma macro de lote para ler todos esses arquivos.    A ferramenta Entrada dinâmica pode ser utilizada se todos os seus arquivos tiverem o mesmo esquema de campos.    Contudo, se o esquema de campos for diferente, você receberá os avisos abaixo ao utilizar a ferramenta Entrada dinâmica para ler os caminhos de arquivo completos.   Sendo assim, é possível criar uma macro de lote simples que pode ser utilizada repetidamente para importar vários arquivos de uma só vez.        Dentro da macro - o primeiro passo é criar seu fluxo de trabalho.   1) Arraste uma ferramenta Dados de entrada e selecione um dos arquivos que deseja ler. Neste exemplo, eu utilizo arquivos .xlsx, mas é possível escolher qualquer formato de arquivo que deseje ler, desde que esse formato seja o mesmo para todos os arquivos que estiver lendo.   2) Adicione um Parâmetro de controle acima da sua ferramenta Dados de entrada. Isso permite passar um caminho de arquivo por vez do lado de fora da sua macro. Não é necessário configurar essa ferramenta.   3) Arraste do "Q" da ferramenta Parâmetro de controle para o símbolo de raio da ferramenta Dados de Entrada. Isso adicionará uma ferramenta Ação. Na ferramenta Ação, destaque o caminho de arquivo na janela Configuração.   Agora, isso irá adicioná-lo à opção "Substituir uma cadeia de caracteres específica" na parte inferior da janela de Configuração. Isso significa simplesmente que o valor que você passar pelo seu Parâmetro de controle substituirá isso na ferramenta Dados de entrada.    4) Adicione uma Saída de macro à ferramenta Dados de entrada. Isso permitirá que os dados fluam para fora da macro e de volta para o fluxo de trabalho original.          Agora vá para Visualizar >> Interface Designer (ID) e clique no ícone de engrenagem no lado esquerdo da janela do ID.       No Modo de saída, altere a opção para:   - Configurar automaticamente por nome (aguardar todas as iterações serem executadas) - Configurar automaticamente por nome unirá os campos com os mesmos nomes   - Configurar automaticamente por posição (aguardar todas as iterações serem executadas) - Configurar automaticamente por posição unirá o campo 1 etc. aos campos de mesma posição para cada arquivo lido.       Isso eliminará os avisos que você estava recebendo com a Entrada dinâmica.    Inserir a macro em seu fluxo de trabalho   1) Arquivo >> Salvar como - Salve a macro em um local onde seja possível acessá-la. O Alteryx saberá que esse é um fluxo de trabalho de macro porque você adicionou um Parâmetro de controle, bem como uma Saída de macro.    2) Em uma nova tela, você pode clicar com o botão direito na tela >> Inserir >>> Macro.   3) Se estiver lendo em uma lista de arquivos, é possível utilizar a ferramenta Diretório para acessar a pasta contendo os arquivos.   4) Como este é um exemplo de xlsx, precisarei adicionar o nome da planilha para cada um dos arquivos. Se estiver lendo um tipo de arquivo diferente, não será necessário fazer esta etapa.   5) É possível então configurar o Parâmetro de controle e selecionar "Caminho completo".       Veja em anexo um exemplo de fluxo de trabalho (Versão 11.0) que você pode aproveitar como um modelo.    Se desejar criar uma macro de lote, nossa página de treinamento sob demanda contém um vídeo excelente: http://www.alteryx.com/on-demand-training   *Embora esta macro tenha sido testada, ela pode não funcionar em todas as situações. Deixe seu comentário, ficarei feliz em ajudar.   Cumprimentos,   Jordan Barker Representante de Assistência ao Cliente
Ver artigo completo
Uma das principais razões pelas quais as pessoas adoram o Alteryx é que ele pode ler um número enorme de diferentes fontes de dados.  Uma limitação é que não é possível ler um documento do Word ou PDF sem uma pequena ajuda de outra fonte.  Por que alguém desejaria fazer isso? Bem, um excelente exemplo seria analisar uma pasta cheia de currículos para pesquisar por um texto específico.  Por que o Alteryx não consegue lê-los de maneira nativa? Esses tipos de arquivo não são formatos de dados padrão, portanto, para lê-los, é preciso primeiro convertê-los em um arquivo de texto sem formatação.  Para a conversão, existe um programa gratuito de código aberto chamado DocToText. Esse programa pode ser executado na linha de comando para converter esses tipos de arquivo em texto sem formatação, os quais o Alteryx pode ler sem problemas. Eu anexei um exemplo a esta postagem.  Esse fluxo de trabalho utiliza uma ferramenta frequentemente subutilizada, a ferramenta Executar comando.  Com a ajuda dessa ferramenta, podemos ler uma lista de arquivos de uma pasta específica, processar as informações em algo que o DocToText possa usar e, em seguida, utilizar a ferramenta Executar comando para converter todos os arquivos para texto sem formatação para utilização posterior.  Incluí no anexo tudo o que você vai precisar (incluindo uma estrutura de pasta que funciona bem com o módulo).  Baixe e extraia o arquivo yxzp anexado, confira o módulo e conte-nos o que você acha! Este exemplo foi atualizado para a versão 10.0. Você observará que o pacote gerará alguns erros de dependência ao extraí-lo. Sem problemas, não haverá erro na execução. Um agradecimento especial a Maureen Wolfson pelo aplicativo base e sugestão! Até a próxima! ~ Chad Siga-me no Twitter! @AlteryxChad
Ver artigo completo
Pergunta Como posso criar uma junção cartesiana dos meus dados? Resposta Uma junção cartesiana, também conhecida como um produto cartesiano, é uma junção de cada linha de uma tabela a cada linha de outra tabela. Por exemplo, se a tabela A tiver 100 linhas e a tabela B tiver 1.000 linhas, a junção cartesiana dessas duas tabelas resultará em 100.000 linhas. Esse tipo de junção pode ser útil quando você precisar produzir um conjunto de dados contendo todas as combinações de duas ou mais tabelas. É possível continuar adicionando à junção acrescentando outras ferramentas Agrupar campos. Basta conectar a saída da primeira ferramenta Agrupar campos à âncora de destino (T, target) de uma segunda ferramenta Agrupar campos e conectar a terceira tabela à âncora de fonte (S, source) da segunda ferramenta Agrupar campos. Siga essa configuração para quantas tabelas forem necessárias.   No exemplo abaixo, um revendedor de automóveis precisava de uma lista de todas as combinações de modelos, cores externas, cores internas e pacotes de opcionais. A junção cartesiana das quatro tabelas ficaria assim:       As tabelas contêm os seguintes dados:                   Veja uma amostra dos resultados do fluxo de trabalho ilustrado acima:     Importante Por padrão, a ferramenta Agrupar campos é configurada para gerar um erro quando há mais de 16 agrupamentos, a fim de proteger o usuário da produção inadvertida de uma quantidade muito grande de registros. Se seus dados tiverem mais agrupamentos do que isso, é possível alterar essa configuração, como mostrado abaixo, para permitir todos os agrupamentos:     Esse fluxo de trabalho, criado na versão 10.6, está anexado.    Obrigado!
Ver artigo completo
O VLOOKUP é uma das funções mais utilizadas do Excel.  O VLOOKUP pega um valor de pesquisa e encontra esse valor na primeira coluna de um intervalo de pesquisa.  A sintaxe da função é completada especificando o número de coluna para retornar do intervalo.  Em outras palavras, o VLOOKUP é uma junção.  Uma coluna de dados é unida a um intervalo especificado para retornar um conjunto de valores desse intervalo.     Esta postagem tem dois objetivos: 1. Demonstrar como um VLOOKUP pode ser feito utilizando o Alteryx. 2. Demonstrar como fazer um VLOOKUP pode ser ainda mais fácil no Alteryx.    Para fins de argumentação, vamos supor que temos duas planilhas em um arquivo do Excel.  A planilha 1 contém uma lista mestra de dados de vendas.  Os dados são estes:       A planilha 2 contém uma lista selecionada de vendedores com nomes e sobrenomes:     Usando uma função VLOOKUP, queremos pegar a lista de vendedores, fazer a correspondência com os vendedores encontrados na planilha 1 e retornar os dados de vendas para cada vendedor.  Observe que nossa lista de vendedores da planilha 2 tem duas vendedoras chamadas "Angelina".  A planilha 1 tem várias pessoas chamadas "Angelina" e "Michael".  Usar somente o nome não retornará resultados confiáveis com o VLOOKUP.  Além disso, fazer a correspondência no sobrenome - ou até mesmo em uma concatenação de nome e sobrenome - tampouco é sempre confiável.  Existem muitos "Michael Thomas" no mundo e podem existir vários em seu intervalo de dados.  A melhor maneira de completar o nosso VLOOKUP é usar um identificador único para cada vendedor.  Mas, novamente, apenas para fins de argumentação, vamos supor que cada combinação de nome e sobrenome produza um nome/identificador único.    A primeira coisa que precisamos fazer é concatenar nome e sobrenome em um novo campo.     Faremos o mesmo com nossos dados na planilha 2.  Para que VLOOKUPs funcionem corretamente, os dados devem ser ordenados.  No nosso caso, ordenaremos a planilha 1 e a planilha 2 em ordem crescente de "Nome concatenado":     Agora estamos prontos para utilizar nossa função =VLOOKUP:     Funcionou! Vejamos como fazer a mesma coisa no Alteryx.  (Dica: existe mais de uma maneira de fazer isso).   Começaremos importando nossos dados das planilhas 1 e 2:       Assim como no exemplo do Excel, concatenaremos nome e sobrenome em um novo campo.  Para efeitos de clareza, vamos chamar o nome concatenado da planilha 1 de "Nome completo" e da planilha 2 de "Novo nome".  Faremos isso utilizando uma expressão da ferramenta Fórmula:         Por fim, vamos anexar uma ferramenta Encontrar e substituir, onde a planilha 2 é anexada à entrada "F" e a planilha 1 é anexada à "R".       A configuração para a ferramenta Encontrar e substituir fica assim:     Observe que "Sales" (vendas) é selecionado em "Agrupar campo(s) ao registro".  Ao executar o fluxo de trabalho, obtemos os dados de vendas por cada vendedor, exatamente como fizemos no Excel:      Mas existe uma maneira ainda mais simples de fazer um VLOOKUP no Alteryx! Basta unir as duas planilhas com uma ferramenta Junção.       Veja como a ferramenta Junção é configurada:     Unimos nossos dados por Nome e Sobrenome sem ter que concatenar os dois campos primeiro.  Além disso, selecionamos os dados de vendas que desejamos retornar na mesma ferramenta Junção.       O Alteryx tem uma vantagem sobre a função VLOOKUP do Excel.  Vamos supor que você deseja retornar Vendas e Oportunidades.  Com o Alteryx, isso pode ser feito com uma única Junção.  Com o Excel, precisaríamos fazer vários VLOOKUPs.
Ver artigo completo
A Alteryx fornece suporte técnico para produtos por um período de dezoito (18) meses após a data de lançamento de cada versão, conforme descrito nas tabelas abaixo.   OBSERVAÇÃO: é possível encontrar detalhes da "versão de lançamento" de produto para todos os produtos da plataforma Alteryx Analytics seguindo estes passos.   Alteryx Designer e Server Detalhe da versão de lançamento Data de lançamento Fim do suporte (EOS) 2018.4.3.54046 14/11/2018 14/05/2020 2018.3.5.52487 01/10/18 01/04/2020 2018.3.4.51585 27/08/18 27/02/2020 2018.2.6 16/08/2018 16/02/2020 2018.1.6 17/07/2018 17/01/2020 2018.2.5.48994 05/07/18 05/01/2020 2018.2.4.47804 31/05/2018 01/12/2019 2018.1.4.44311 02/04/2018 02/10/2019 2018.1.3.42973 06/03/2018 06/09/2019 11.8.3.40692 19/01/2018 19/07/2019 11.7.4.37815 28/11/2017 28/05/2019 11.5.1.31573 15/08/2017 15/02/2019 11.3.3.30523 14/07/2017 14/01/2019 11.3.2.29874 27/06/2017 27/12/2018 11.0.5.26351 21/03/2017 21/09/2018 11.0.3.25674 15/02/2017 15/08/2018 10.6.8.17850 12/07/2016 28/06/2018 10.6.6.17413 28/06/2016 28/12/2017 10.5.9.15014 05/05/2016 05/11/2017 10.1.7.12188 18/02/2016 18/08/2017 10.1.7.11834 04/02/2016 04/08/2017 10.1.6.11313 14/01/2016 14/07/2017 10.1.6.60263 30/11/2015 30/05/2017 Predictive Analytics 24/10/2015 24/04/2017 10.0.9.58949 26/09/2015 26/03/2017 10.0.9.58645 09/09/2015 09/03/2017 10.0.9.58529 03/09/2015 03/03/2017   Alteryx Connect Versão de lançamento Informações de versão exibidas no produto Data de lançamento Fim do suporte (EOS) 2018.4 v18-4-1-20181114.131138-git.3fd95347 14/11/2018 14/05/2020 2018.3.0  v18-3-7-20180814.115808-git.ae708379 27/08/2018 27/02/2020 2018.2.4.47804 v18-2-6-20180418.134811-git.67cf65dd 31/05/2018 01/12/2019 3.0.0_0c4cae69 v17-4-7-20180212.164240-git.0c4cae69 06/03/2018 06/09/2019 2.0.0_05b4e5c2 N/A 28/11/2017 28/05/2019 1.0.1.31573 N/A 12/09/2017 12/03/2019 1.0.0.31573 N/A 15/08/2017 15/02/2019   Alteryx Promote Versão de lançamento Informações de versão exibidas no produto Data de lançamento Fim do suporte (EOS) 2018.4.1 v2018.4.1 - Build 167a0f1 04/12/2018 04/06/2020 2018.4.0 v2018.4.0 - Build 5926960 14/11/2018 14/05/2020 2018.3.1 v2018.3.1 - Build d88f0a6 01/10/2018 01/04/2020 2018.3.4.51585 v2018.3.0 - Build c14dfc7 27/08/2018 27/02/2020 2018.2.4.47804 v2018.2.0 - Build 593b5b29 31/05/2018 01/12/2019 2018.1.3.42973 v2018.1.0 - Build 2bfb396 06/03/2018 06/09/2019   Política de compatibilidade de produtos do Alteryx Analytics A Alteryx está comprometida a garantir que fluxos de trabalho criados em versões herdadas do Alteryx Designer continuem a funcionar como o esperado em versões mais recentes do Alteryx Designer. A Alteryx identificará quaisquer problemas conhecidos de compatibilidade de fluxo de trabalho. Com o lançamento da versão 11.7, um usuário pode converter fluxos de trabalho criados em uma versão mais recente do Alteryx Designer para utilizar em uma versão mais antiga do Alteryx Designer. Neste cenário de "downgrade", é exibida uma caixa de diálogo solicitando a confirmação ou o cancelamento do processo de conversão pelo usuário. As conversões realizadas dessa maneira não são totalmente testadas para verificação de compatibilidade. Para os usuários do Alteryx Designer que também usam o Alteryx Server, a Alteryx também está comprometida em garantir que, em um cenário de upgrade, as versões herdadas do Alteryx Designer sejam capazes de se conectar e utilizar a versão mais recente do Alteryx Server. Dessa forma, recomenda-se sempre começar pelo Alteryx Server e que as instalações do Alteryx Designer sejam atualizadas depois. O Alteryx identificará quaisquer problemas conhecidos de compatibilidade de atualização. Se tiver algum problema com uma atualização, visite alteryx.com/support.   Política de compatibilidade das ferramentas preditivas do Alteryx Designer Os usuários do Alteryx Designer podem instalar ferramentas preditivas para utilização com R de código aberto ou Microsoft R. Esta tabela detalha as versões compatíveis com cada versão do Alteryx Designer.   Versão do Alteryx Designer Versão padrão do R RRE - Revolution R Enterprise (renomeado como Microsoft R Server em 2016) Microsoft R Client (MRC) Microsoft R Server (renomeada como Microsoft Machine Learning Server em 2018) Microsoft Machine Learning Server (MMLS) 2018.4 3.4.4 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.4.3 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 9.3 2018.3 3.4.4 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.4.3 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 9.3 2018.2 3.4.4 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.4.3 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 9.3 2018.1 3.3.2 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.3.2 9.0/9.1 N/A 11.8 3.3.2 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.3.2 9.0/9.1 N/A 11.7 3.3.2 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.3.2 9.0/9.1 N/A 11.5 3.3.2 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.3.2 9.0/9.1 N/A 11.3 3.3.2 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.3.2 9.0/9.1 N/A 11.0 3.3.2 Descontinuado pelo fornecedor - Não compatível 3.3.2 9.0/9.1 N/A 10.6 3.2.3 8.0 Não compatível N/A N/A     Requisitos de sistema operacional e hardware da plataforma Alteryx Analytics Produto Chip Tamanho do disco Máquina SO Processador RAM Designer Quad core (chip único) 500 GB - 1 TB Mínimo: 64 bits; Alto desempenho: 64 bits; 32 bits não compatível Microsoft Windows 7 ou posterior (64 bits) 2,5 GHz ou mais rápido 8 GB; 16 GB Connect Quad core (chip único) 25 GB Recomendado: 64 bits; 32 bits não compatível Microsoft Windows Server 2008R2 ou posterior 2,5 GHz ou mais rápido 8 GB Promote Quad core (chip único) 100 GB Necessário: 64 bits; 32 bits não compatível Linux CentOS 7 2,5 GHz ou mais rápido 16 GB Server Quad core (chip único) 1 TB Recomendado: 64 bits; 32 bits não compatível Microsoft Windows Server 2008R2 ou posterior 2,5 GHz ou mais rápido 16 GB; 32 GB   Navegadores compatíveis com a plataforma Alteryx Analytics   O Alteryx Analytics é compatível com as seguintes versões dos navegadores da web* Chrome, Safari, Firefox, Internet Explorer e Edge:       Chrome - Windows Safari - MacOS Versão padrão do Firefox Internet Explorer Edge Plataforma Alteryx Analytics mais recente 11 e superior mais recente (60 e superior para o Firefox ESR) 11 e superior mais recente         *Observação: de tempos em tempos, o fornecedor poderá oferecer uma atualização para o seu navegador da Web que resulte em problemas de compatibilidade com a versão do navegador usada pela Alteryx durante os testes de desenvolvimento e pré-lançamento da plataforma Alteryx. A Alteryx empregará os devidos esforços para reduzir esse risco, mas também incentivamos você a ficar atento às versões de navegadores utilizadas em sua organização e a gerenciar a implantação da plataforma Alteryx de acordo.   Compatibilidade do ambiente virtual do Alteryx Nutanix, Azure, AWS, VMWare, GCP. Todos os produtos da Alteryx funcionam em ambientes virtualizados modernos, se configurados corretamente. A compatibilidade também depende da utilização de um sistema operacional Windows com suporte e configurado adequadamente que atenda ou exceda os ambientes mínimos de hardware do SO. Política de suporte do Alteryx Server ao MongoDB Os usuários do Alteryx Server têm duas opções para gerenciar metadados de instâncias e usuários. 1) Utilize a versão do MongoDB incorporado na instalação do servidor 2) Utilize sua própria instância do MongoDB (BYO - Bring Your Own) A Alteryx envia uma versão do MongoDB no produto os clientes podem se conectar à sua própria versão. Nesse último caso, a Alteryx não oferece suporte, mas garantimos que os usuários podem se conectar com sucesso à sua própria instância existente do MongoDB. O esperado é que os usuários possam se conectar a essa instância do MongoDB e gerenciar seus usuários do Server e metadados a partir dela.   Versão de lançamento Data de lançamento Fim do suporte (EOS) Versão do MongoDB incorporada Versões certificadas do MongoDB com suporte para conexão a instâncias gerenciadas pelo usuário 2018.3.4.51585 27/08/2018 27/02/2020 MongoDB versão 3.4 MongoDB versões 3.0 e 3.4 2018.2.6 16/08/2018 16/02/2020 MongoDB versão 3.4 MongoDB versões 3.0 e 3.4 2018.1.6 17/07/2018 17/01/2020 MongoDB versão 3.4 MongoDB versões 3.0 e 3.4 2018.2.5.48994 05/07/2018 05/01/2020 MongoDB versão 3.4 MongoDB versões 3.0 e 3.4 2018.2.4.47804 31/05/2018 01/12/2019 MongoDB versão 3.4 MongoDB versões 3.0 e 3.4 2018.1.4.44311 02/04/2018 02/10/2019 MongoDB versão 3.0 MongoDB versão 3.0 2018.1.3.42973 06/03/2018 06/09/2019 MongoDB versão 3.0 MongoDB versão 3.0 11.8.3.40692 19/01/2018 19/07/2019 MongoDB versão 3.0 MongoDB versão 3.0 11.7.4.37815 28/11/2017 28/05/2019 MongoDB versão 3.0 MongoDB versão 3.0 11.5.1.31573 15/08/2017 15/02/2019 MongoDB versão 3.0 MongoDB versão 3.0 11.3.3.30523 14/07/2017 14/01/2019 MongoDB versão 3.0 MongoDB versão 3.0 11.3.2.29874 27/06/2017 27/12/2018 MongoDB versão 3.0 MongoDB versão 3.0 11.0.5.26351 21/03/2017 21/09/2018 MongoDB versão 3.0 MongoDB versão 3.0  
Ver artigo completo
Frequentemente, ao importar dados para o Alteryx, muitos usuários adicionam uma ferramenta Selecionar para verificar o tipo e a estrutura dos dados. Os tipos dos dados são muito importantes, pois as operações/funções disponíveis nas ferramentas podem ser ajustadas para se adaptarem ao tipo de dados que está sendo utilizado!   Por exemplo, ao utilizar a ferramenta Filtrar básica, um campo de cadeia de caracteres será preenchido com operadores de cadeia de caracteres, como "Igual a" ou "Contém", enquanto um campo numérico terá operadores como ">=" ou "É nulo".   Como verificar/alterar seus tipos de dados?   Ferramenta Campo automático      Utilize a ferramenta Campo automático para avaliar seu conjunto de dados em cada execução e deixe que o Alteryx decida qual deve ser o tipo e o tamanho. À medida que seus dados forem alterados, a ferramenta Campo automático ajustará o tipo e o tamanho definidos. Isso é especialmente útil para acelerar o processamento de dados porque o Alteryx procurará atribuir o tamanho e o tipo de dados mais eficientes. Essa ferramenta não é perfeita e, em alguns casos, é possível que você não queira que o Alteryx decida. Por exemplo, um campo de CEP será exibido para o Alteryx como números e o Alteryx o definirá como um tipo de número, fazendo com que você perca todos os zeros no início dos CEPs de Massachusetts. Nesse caso, seria melhor utilizar uma ferramenta Selecionar.   Ferramenta Selecionar     Com a utilização da ferramenta Selecionar, o Alteryx não avalia os dados e os dados que não se ajustarem ao novo tipo especificado serão substituídos por [Null]. Ao decidir sobre o tamanho do campo, certifique-se de que você sabe o comprimento da cadeia de caracteres, pois ela será truncada se exceder o comprimento especificado. Para os tipos numéricos, o tamanho não é configurável, mas é possível usar o decimal fixo (FixedDecimal) se desejar precisão. Os dados muito longos são arredondados (normalmente para 6 casas decimais).     Os decimais fixos são a exceção - você utiliza o formato de comprimento do número e um ponto seguido pelo número de casas decimais.   O que acontece quando importo meus dados para o Alteryx? Os tipos de dados são aplicados a toda a coluna/campo e a cada valor dentro dessa coluna. O Alteryx irá mapear automaticamente os tipos recebidos de bases de dados e arquivos estruturados (Excel) e definir o melhor tipo dentro de uma tabela do Alteryx.   Tipos de dados de cadeias de caracteres As cadeias de caracteres são tudo aquilo que você quer manter como está. Uma cadeia de caracteres (String) é qualquer combinação de caracteres, alfanuméricos e símbolos. Você também utilizará um tipo String se o campo for de valores mistos, com números em uma célula e palavras em outra. String e Wstring têm comprimentos definidos. Os tipos V_string são variáveis em comprimento. A quantidade de memória reservada para processamento varia. Wstring captará caracteres internacionais, como japonês ou chinês. V_String é vantajoso porque é flexível o suficiente para não truncar os campos, mas também maximizará o tempo de processamento devido ao ajuste do comprimento das cadeias de caracteres.   Tipos de dados numéricos Números ou campos numéricos contêm apenas números. TENHA CUIDADO com tipos de campos numéricos e valores com zeros à esquerda (como 01 - o zero é descartado e o número aparecerá apenas como 1). Tenha isso em mente se estiver trabalhando com CEPs. Byte é um número inteiro pequeno. Integer é um número inteiro em que 16, 32 e 64 são o tamanho do número (números maiores precisam de mais espaço). FixedDecimal é normalmente utilizado para valores monetários, no entanto, você deve ficar atento a números que serão usados em cálculos e acumulados. Float e Double são os números mais precisos, porém, eles não são bons para comparação quando você está tentando ver se um valor é igual a outro.   Tipos de dados de data e hora O formato de data e hora do Alteryx é específico e pode exigir alguma manipulação nos dados para que fiquem no formato do Alteryx e seja possível utilizar as funções de data e hora em uma ferramenta Fórmula. Os formatos são: Date – AAAA-MM-DD Date Time: AAAA-MM-DD HH:MM:SS Time: HH:MM:SS   Às vezes pode ser difícil trabalhar com datas; por isso, temos algumas ferramentas excelentes que podem ser utilizadas para colocar seus campos de data no formato do Alteryx.   Macro DataHora A ferramenta DataHora transforma dados de data/hora de e para uma variedade de formatos, incluindo formatos que podem ser usados em expressões e que sejam legíveis por humanos. @AlexKo Macro Analisar datas Com o peso de 55 ferramentas do Alteryx, essa macro está chegando entre as 5 mais baixadas do Alteryx Gallery. Esta macro irá evitar muitas dores de cabeça durante a análise de datas e tornar o trabalho com datas divertido! Tipos de dados booleanos Booleano significa simplesmente verdadeiro ou falso e é útil para sinalizar dados. Sinalizador condicional, em que 1 = verdadeiro e 0 = falso   Tipos de dados de objetos geográficos Objetos geográficos são objetos espaciais como centroides e polígonos utilizados para mapeamento. O Alteryx pode importar objetos geográficos de tipos de arquivos de dados como osESRI Shapefiles. Contudo, se você tiver uma latitude e uma longitude no Excel, é possível utilizar nossa ferramenta Criar pontos para criar objetos geográficos no Alteryx. Se desejar obter mais informações sobre tipos de dados, consulte nossa Ajuda do Alteryx  
Ver artigo completo
Rótulos